“Canto dos Emigrantes” por Beatriz Brenner (Inglês)

0

 

 

SONG OF THE EMIGRANTS

With their birds
or while recalling their
birds,
with their children
or while recalling their
children,
with their kinsmen
or while recalling their kinsmen,
they all migrate.

From one block to another
of time,
from one beach to another
of the Atlantic,
from one range to another
of the highlands,
they all migrate.

To the body of Berenice
or the heart of Wall Street,
to the last temple
or the first dose of toxic,
to within themselves
or to all of these, forever
they all migrate.

Alberto da Cunha Melo e tradutores: Beatriz Brenner (inglês), Celina Portocarrero (francês), Katia de Abreu Chulata (italiano) e Ioram Melcer (hebraico e espanhol).

 

CANTO DOS EMIGRANTES

Com seus pássaros
ou a lembrança de seus pássaros,
com seus filhos
ou a lembrança de seus filhos,
com seu povo
ou a lembrança de seu povo,
todos emigram.

De uma quadra a outra
do tempo,
de uma praia a outra
do Atlântico,
de uma serra a outra
das cordilheiras,
todos emigram.

Para o corpo de Berenice
ou o coração de Wall Street,
para o último templo
ou a primeira dose de tóxico,
para dentro de si
ou para todos, para sempre
todos emigram.

ALBERTO DA CUNHA MELO

 

Compartilhar.

Powered by themekiller.com